Tutorial: Cortando cartas

01:39:00 , , 4 Comentários



Conforme eu tinha prometido, vamos começar a fazer mais posts na semana, trazendo outras questões importantes para quem está começando ou já tem alguma prática no PNP.

Propor-me a ensinar como fazer seus PNPs é um bocado audacioso para mim, já que, quem me conhece a mais tempo, sabe que esta é uma habilidade muito nova para mim. Se alguém que fez o segundo grau comigo ler este post vai achar graça “Ele nunca foi bom nisso”.


 Não fui e ainda não me considero grande coisa, mas nestes pouco mais de 6 meses dentro do mundo dos PNPs e dos homemades eu me desenvolvi muito neste quesito, sendo capaz hoje de fazer coisas que eu não me sentia capaz antes, e de continuar a fazer coisas nas quais não sou exatamente bom, porque sei que, com a devida dedicação de esforço, eu posso chegar ao nível aceitável (pelo menos para mim).

Algo que você percebe dentro do mundo dos PNPs é que as pessoas desenvolvem técnicas pessoais, que acabam sendo a forma com a qual elas se sentem bem de fazer o que estão fazendo. Montar o PNP se torna tão importante quanto jogá-lo.

Como a minha ideia é pegar bem do começo mesmo, mais para mostrar que é possível do que para realmente “ensinar”, hoje eu decidi mostrar o meu estilo de recorte de cartas com o PNP do Inner Geek, do Fel Barros. O jogo é relativamente simples e barato, sendo também um desafio interessante para treinar o recorte de cartas, já que são mais de 15 páginas para sem feitas.

Um tutorial e uma forma de treinamento.

Este primeiro tutorial foi importante para que eu aprenda a fazer tutorial por fotos e para iniciar, do mais básico possível, a nossa ajuda para quem nunca montou um PNP.
Para estes recortes você vai precisar de:

Um estilete de boa qualidade.

Uma régua de aço (não use outra, de verdade, você vai estragá-la, e vamos explicar porque: outras réguas podem ser cortadas junto com o papel com o estilete. A de aço, porém, vai, no máximo, travar a lâmina)
uma superfície que não corte ou estrague (muita gente usa cut pad, que parecem mousepads e são feitos para o recorte mesmo, eu ainda estou usando este tabuleiro de vidro que meu irmão me deu. Assim que eu der este upgrade, conto para vocês aqui).
Obviamente, o jogo impresso. 

 
não é filtro, é a iluminação do quarto mesmo.
A principal dificuldade, quanto a cortar as cartas em fileiras, é fazer o corte o mais rente possível. Neste caso, você pode usar as linhas guias da impressão ( o inner geek as possui, pequenas cruzes rosas nas interseções entre as cartas.

Repararam em alguma coisa errada na foto?
 Não? A régua não está paralela à todas as cartas. É um dos erros que eu mais cometi no começo (e ainda cometo às vezes, especialmente quando estou cortando muitas cartas). Checar antes de cortar, se você se acostumar no começo, não precisará mudar o mau hábito depois.


Eu prefiro destacar as cartas da folha antes de dar o acabamento, para tentar afetar o mínimo possível de cartas com um corte errado. Muita gente que eu conheço elogia o uso das guilhotinas para o corte de cartas, mas como este é um equipamento bem mais caro e de uso mais complexo, entrará em discussão mais adiante.
Tente sempre adaptar o layout para o melhor corte possível. Cantos arredondados podem ser ignorados, se você não fizer questão, sendo que aqui o resultado é profundamente pessoal. Ainda existe a opção de reforçar a carta com um papel mais grosso, o que dá a ela mais resistência.

Como eu disse, esse ficou bem básico. Como é a primeira vez que faço isso todo o feedback é mais do que bem vindo.

Conforme eu tinha prometido, vamos começar a fazer mais posts na semana, trazendo outras questões importantes para quem está começando ...

4 comentários:

  1. Pq não usar tesoura normalmente?

    ResponderExcluir
  2. Olá Roberto! Primeiramente muito obrigado por comentar.
    Já vi pessoas fazendo com tesoura, um amigo meu acertava os detalhes com uma precisão assustadora com uma tesoura, mas eu não sou tão bom assim.
    O corte de tesoura tem mais chance de deixar imperfeições e ocasionar mais erros, fora que separar carta por carta na tesoura é um processo mais demorado (com o estilete, com 3 cortes você já tem 3 cartas separadas).
    Além do mais, essa aqui é a forma que eu faço e divido aqui, se você se sentir mais à vontade cortando com tesoura, sem problemas!

    ResponderExcluir
  3. Olá, gostei bastante do tutorial, sou novo nessa parte dos PNPs, gostaria de saber qual é o melhor material para fazer a impressão das cartas, qual material dá um melhor acabamento, gostaria de fazer um PNP que além de prático fosse também bonito entende? Algo que os amigos curtissem a qualidade na hora de jogar. Desde já agradeço e parabenizo pelo belo trabalho.

    ResponderExcluir
  4. Olá Marco!
    Muito obrigado pelo seu comentário. Eu gosto de usar papel vergê 180G para as impressões em geral, você cola duas faces da carta. ela vai dar uma cara menos laminada, como jogos de editora, mas eu prefiro. Eu tentei uma vez com couché e não gostei do resultado. Você pode, finalmente, fazer a técnica "sanduíche": imprime em papel fotográfico e cola as duas faces em um papel cartão para dar firmeza. Vale a pena comprar uma folha de cada um e imprimir um jogo de 12 cartas para experimentar o seu favorito.
    Entra no nosso grupo no face ou caça a gente na ludopedia: https://www.facebook.com/groups/924229744336624/?ref=bookmarks

    ResponderExcluir