Sob o manto de Deus. Conto Machina: Simulacro de Guerra




 Uma das figuras mais icônicas e controversas da história de Cidade Alta é o “monge” Leonardo Vicienzo. Um vulto da história que está, até hoje, sem respostas concretas, por ação de partes muito poderosas e atualmente ainda ativas em Cidade Alta.


Para evitar qualquer tipo de comprometimento de nossa parte, vamos apenas reproduzir a carta apresentada como uma das poucas apresentadas como dele, sendo possível apenas entrever algumas das verdades escondidas nas cifras deste homem tão confuso.

“O poderoso manto de Deus me cobriu quando eu tive minha maior necessidade. Acredito piamente, que o auxílio apresentado a minha pessoa pela Ordem de Santo Agostinho se tornou fundamental para minha sobrevivência. 

Desconfio, sinceramente, que na minha terra mãe ninguém saiba do meu paradeiro, e eu prefiro assim, já que desta forma não possuo mais os vínculos com o meu pecado anterior. O pecado de conhecer, a maçã proibida apresentada pela kundalini da ciência, que se transforma na escada de prata, na árvore da sabedoria, aonde o velho cego morre, em um sacrifício em troca da iluminação...

O problema todo, o dilema de Prometeu, é se as pessoas saberiam como usar o fogo roubado de forma adequada. De que adianta a tortura eterna, se os tolos usarão o fogo para se queimar, ao invés de iluminar o caminho, em busca de um futuro melhor?

Por isso aceitei o manto de Deus, pois este deus só precisa de ovelhas e de pastores, que sejam como seu filho, gentis e caridosos, capazes de morrer pelos outros. Eu me tornei um de seus pastores, um home invisível por baixo da túnica marrom, protegido pela santidade de alguém que perdeu tudo.

Felizmente descobri, com o auxílio daqueles que me estenderam o sagrado manto, que estas paragens eram verdejantes para o tipo de ovelhas que eu sempre quis cuidar... por isso vim, e coloquei meu cajado à vapor à serviço da ordem de Santo Agostinho.

Que seja o que o que os deuses da caldeira fervente decidirem, embora isso seja um enorme e sacrilégio, e não deveria estar na missiva de um monge.

Que deus te abençoe e te cubra com o meu amor.”

Faça parte dessa Teia! Torne-se um padrinho no https://www.padrim.com.br/teiadejogos

 Uma das figuras mais icônicas e controversas da história de Cidade Alta é o “monge” Leonardo Vicienzo. Um vulto da história que es...

0 comentários: